Comunicación con lo trascendente / Catequese Narrativa

compartir en
Brasil Brasil
Catequese Narrativa
InstituciónParóquia Santíssima Trindade – Província Jesuíta do Brasil
Responsable/sSuellen Pacheco
Lugar/esDependências da paróquia
Rango Etariocrianças, jovens e adultos
Tiempo de EjecuciónA cada 1 ano
Núcleo Temáticas
Objetivos y Metas

Objetivo general:

 - Realizar a iniciação cristã de jovens e adultos.

Objetivos Específicos:

 - Ajudar o catequisando a fazer uma experiência profunda, sacramental, de Deus.
 - Ajudar o catequisando a vivenciar o Mistério da Vida, Paixão, Morte, Ressurreição de Cristo e sua repercussão na vida da comunidade.
 - Acolher o catequisando na comunidade cristã de maneira concreta e participativa.
 - Promover o protagonismo da criança e do jovem na comunidade.
 - Educar à beleza como parte constitutiva do ser humano.
 - Promover as expressões culturais e artísticas locais.

Justificación

A experiencia iniciou-se com éxito em principios dos anos 2000 na Comunidade Santo Inácio de Loyola, na Paróquia Santíssima Trindade, localizada na Arquidiocese de Belo Horizonte, em Minas Gerais, Brasil. Diante dos desafios encontrados pela catequese tradicional nesta nova cultura eletrônica e digital em que encontramo-nos imersos, o jesuíta Alexandre Raimundo de Souza e o comunicador Luis Carlos Pacheco, conhecido como Luca Pacheco, propuseram uma nova metodologia que privilegiasse a dimensão experiencial da fé e recuperasse a narratividade bíblica.

Nasce aí a Catequese Narrativa. Alexandre se inspirou em uma experiência já realizada pelos jesuítas na Paróquia Francisco Xavier, somada às referências de Luca Pacheco da Catequese Infantil na Paróquia Santíssima Trindade que utilizava o profíquo material elaborado pelo teólogo Pe. Juan Antonio Ruiz de Gopegui, SJ. Na realidade essa metodologia não traz nenhuma novidade, pois recupera uma tradição antiquíssima que remonta às catequeses mistagógicas da Patrística.

Essa inspiração mistagógica se apresentou como uma resposta eloquente aos desafios atuais para uma catequese que ajude o catequisando a fazer uma experiência profunda, e por isso, simbólica, sacramental de Deus em sua vida.

Os textos bíblicos, antes de se fixarem no livro, foram histórias contadas numa tradição oral. O Querigma cristão, antes de se fixar no Novo Testamento, era uma narração oral da criação do mundo e do homem em Cristo, da sua redenção e da sua transfiguração no Cristo morto e ressuscitado, pelo poder do Espírito Santo.

A Catequese Narrativa é a narração dos mistérios da vida de Cristo, centro da iniciação à vida cristã. Trata-se de uma experiência educomunicacional porque os catequistas se convertem em contadores de histórias, usam recursos da linguagem teatral e cênica para a narração dos textos bíblicos.

Os catequisandos, por sua vez, são orientados a aprofundar esses textos bíblicos, repercutí-los em suas vidas e recontar essas experiências através de expressões artísticas tais como artes plásticas, poesía, teatro, dança, música, teatro de bonecos, vídeo e outras artes. Eles recontam para a comunidade, através de apresentações artistas, a ressonância das histórias bíblicas em suas vidas. Desta maneira toda a comunidade é também catequisada.

       A Catequese Narrativa tem se desenvolvido na paróquia como um espaço de protagonismo e de expressão comunicacional, além da promoção do acesso à cultura, à educação e à beleza como forma constitutiva da pessoa humana. Alguns dos catequistas se tornaram profissionais, especialistas, pastoralistas, educadores e comunicadores. Catequisandos se tornaram catequistas e lideranças pastorais da paróquia. E o mais importante, a experiência da Catequese Narrativa tem atingido o seu objetivo de ajudar as pessoas a fazer uma experiência profunda de Deus
Descripción del entorno

A Paróquia Santíssima Trindade está localizada na cidade de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. Seus fiéis são trabalhadores oriundos de classe humilde e que estão adquirindo, com muito sacrificio, através do trabalho diário para custear a educação das novas gerações, melhorias na qualidade de vida.

É uma paróquia de tradição jesuítica, com uma eclesiologia alicerçada numa visão de Igreja “comunidade de comunidades”, com um conselho paroquial de decisões colegiadas.

As crianças e jovens nasceram imersos na nova cultura eletrônica dos meios digitais com seus novos modos de compreensão da realidade. São estudantes de escolas públicas com grande dificuldade de acesso às mesmas condições educacionais e culturais dos estudantes das classes média e alta, que estudam em escolas particulares. Poucos destes jovens conseguem chegar ao Ensino Superior e os demais se tornam mão de obra de nível técnico, quando não são subtraídos pelo tráfico de drogas
Descripción de la experiencia

O primeiro passo é a preparação dos catequistas. Os catequistas recebem uma formação teológico-bíblico-sacramental e são iniciados na arte da contação de histórias e nas atividades artísticas utilizadas na Catequese Narrativa. O primeiro grupo de catequistas participou dessa formação durante o período de um ano. Nesta etapa também foi organizada a metodologia, os temas e a programação da Catequese.

É eleito um coordenador a cada 2 anos que tem a função de movilizar e motivar o grupo de catequistas, além de representar a pastoral no Conselho Comunitário. A quantidade de catequistas depende do número de catequizandos, considerando que sempre devem haver, no mínimo, dois catequistas para cada oficina de arte, sendo um catequista mais experiente e outro novato, geralmente oriundo dos antigos catequizandos.

No final de cada bloco temático é realizada uma reunião de avaliação e preparação dos próximos passos. Esse encontro é também ocasião de formação dos catequistas de acordo com a necessidade. Durante o período de férias se dedicam em torno de dez dias para uma formação mais intensa que envolve também os novos catequistas.

Há uma rotatividade de catequistas, geralmente advindos dos próprios neófitos da Crisma, o que garante vitalidade ao grupo dos catequistas e libera os mais experientes para a formação dos catequistas de outras comunidades e paróquias.

 

- Dimensión Pastoral

Faz parte do processo da Catequese Narrativa a participação dos catequizandos em um estágio pastoral. As lideranças pastorais da paróquia são convidadas a apresentar o seu trabalho pastoral aos catequisandos e estes escolhem uma pastoral para, durante o período de um mês, fazerem uma experiência de imersão.

A experiência é de grande éxito porque o catequizando é acolhido na pastoral e conhece via experiência, participando ativamente do trabalho. A motivação para este estágio pastoral é realizada num contexto de missão. O Catequizando volta e relata aos demais a sua experiência pastoral, como os discípulos que narraram suas experiências a Jesus no Evangelho.

 

- Dimensión Comunicacional

A Catequese Narrativa é uma experiência comunicacional intensa. Todo o processo é comunicativo, desde a formação dos catequistas até a mistagogia e envio dos catequisandos. Para a formação dos catequistas se cria um ecossistema educomunicativo em que o conhecimento e as habilidades são adquiridas através da experiência de comunhão e participação. A arte é um eixo catalizador dessas experiências, além de um canal de expressão comunicacional.

Esse mesmo ecosistema educomunicativo acontece no cotidiano da catequese através de recursos teatrais e cênicos, tais como ambientação com cenografia, figurinos e adereços adequados aos temas tratados em cada encontro, contação das histórias bíblicas, momentos de oração e meditação, ressonâncias através das oficinas de arte que privilegiam a criatividade e o protagonismo do catequizando, processo de produção de um “espetáculo” para a comunidade, momentos de partilha, vivências pastorais, litúrgicas e sacramentais na perspectiva mistagógica. O catequisa vive intensamente essas experiências para depois, na narrativa das mesmas, encontrar o seu sentido profundo e comunitário.

 

- Dimensión Social

O primeiro impacto social se dá no âmbito do acesso aos bens culturais. Não só os catequizandos descobrem na arte um espaço de expressão, como também toda a comunidade vivencia essa experiência nas apresentações culturais preparadas pela Catequese Narrativa. Alguns jovens descobrem aí suas aptidões e se tornam profissinais com uma formação cristã e humanística. Outros se descobrem agentes sociais à partir de sua ação pastoral e contribuem para a comunicade de forma concreta.

Parte destas crianças e jovens, antes vulneráveis à marginalidade e ao narcotráfico, se tornam bons cristãos e agentes de transformação social que contribuem para a formação humana e cidadã nos seus ambientes de família, estudo e trabalho.

 

- Integración de áreas de intervención educomunicacional

A Catequese Narrativa se inscreve na área de intervenção comunicación con el trascendente, expressão e arte, e integra-se às demais áreas devido ao seu amplo alcance. As artes atuam como espaço de expressão comunicativa através das narrativas bíblicas realizadas pelos catequistas, bem como no processo de ressonância na vida dos catequisandos nas oficinas de arte e na produção das apresentações culturais à comunidade.

Para todo esse processo se utilizam recursos técnico-pedagógicos ao alcance dos catequistas, tais como vídeos, músicas, iluminação, projeções, painéis, cartazes, aplicativos móveis, integrando assim às áreas de mediação tecnológica e pedagogia da comunicação. A comunicação com o transcendente é outra área que se integra à Catequese Narrativa através de vivências simbólicas e sacramentais.

 

- Metodología: estrategias, técnicas

Cada encontro da Catequese Narrativa obedece à seguinte metodologia:

Ambientação: Criação de um ecossistema educomunicativo, uma cenografia com imagens, símbolos, iluminação, cores, sons, que ajude o catequizando a vivenciar o “mistério” da vida de Cristo que será narrado. O encontro se inicia com um momento celebrativo relacionado com o tema do texto bíblico que será narrado (mas não se lê o texto bíblico).
Narrativa do texto bíblico: Um ou dois catequistas, com figurino relacionado ao tema, narra o texto bíblico, interpretando-o com o tom de voz e gestos. Não é uma leitura, mas sim a narração de um texto bíblico que antes foi aprofundado pelos catequistas, rezado e assimilado pelo(s) catequista(s) narrador(es).
Anamnese/Resgate: Os catequistas motivam os catequizandos a recontar o que acabaram de ouvir. Não se trata de falar do sentido ou significado do texto, apenas de recontar a história, reconstruí-la com a ajuda das lembranças de uns e dos outros.
Ressonância: Os catequizandos são divididos em pequenos grupos e vão para um local separado onde acontecem as oficinas de arte. Nas oficinas eles são motivados a dizer como o texto bíblico ressoou em seus corações, a partilhar sentimentos e experiências evocadas pela narrativa bíblica, a descobrir a relação com sua vida, os desejos que surgem. Após o aprofundamento do texto bíblico os catequizandos produzem uma peça artística, de acordo com a sua oficina (teatro, dança, música, artes plásticas, vídeo, poesia, teatro de bonecos, etc) para recontar essa história.
Partilha

A estrutura da Catequese Narrativa é formada por blocos temáticos que abrangem em torno de 4 a 5 encontros semanais. Durante cada bloco os catequizandos participam de uma oficina de arte específica e nos blocos seguintes vão se revezando, propiciando que todos vivenciem as diversas artes de cada oficina. A cada encontro eles vão produzindo uma apresentação cultural, de acordo com a temática do bloco que vai se construindo a cada narrativa bíblica. Ao final de cada bloco é realizado um “espetáculo” para a comunidade, geralmente após a celebração dominical, como partilha das experiências vivenciadas pelos catequizandos naquele período.

Transformaciones

Formação de cristãos conscientes de seu papel na comunicade eclesial, na família e na sociedade;

 - Surgimento de novas lideranças pastorais com motivação e criatividade;

 - Descoberta de aptidões para desempenhar tarefas com competência e responsabilidade social.

 -  As experiências artísticas das oficinas de produção contribuem para o trabalho em equipe na perspectiva do diálogo, da participação e do respeito ao diferente;

 - A utilização de recursos tecnológicos, bem como o processo produtivo das apresentações culturais, dá aos catequizandos um senso crítico diante dos processos midiáticos.

 - A participação na Catequese Narrativa gera capacidades para além do instrumental, sobretudo que dão sentido à existencia, à descoberta da vocação humana e cristã.

 - O caráter transdisciplinar da Catequese Narrativa contribui para a vivência sacramental num nível de sensibilidade que toca primeiro o coração do catequizando, para depois, em um outro nível, aprofundar o seu sentido e as ressonâncias em sua vida.

 - O processo produtivo em comum contribuiu para o pensamento crítico, especialmente frente aos procesos midiáticos, e para a formação de lideranças responsáveis, cientes de seu papel na sociedade.

 - Os momentos de ressonância, reflexão e partilha contribuíram para o senso de participação, diálogo, respeito ao diferente;

 - O trabalho produtivo nas oficinas de arte contribuiu para a expressão criativa dos sentimentos, conflitos e desejos de cada um;

 - Os processos de avaliação dos catequistas e de mistagogia dos catequizandos foram fundamentais para o aprofundamento das experiências.

 - A prática da Catequese Narrativa ultrapassa a interdisciplinaridade e se articula com o princípio da transdisciplinaridade.

 - A convergência entre arte, comunicação, teologia, exegese, narratologia e educação ultrapassa o nível das disciplinas e atua no nível de uma praxis que evidencia a vivência sacramental.

No hay comentarios para mostrar

Dejar Comentario